Como escolher a máquina de sorvetes ideal? Essa dúvida é bastante comum, afinal, no mercado existem dois equipamentos distintos: a produtora horizontal e a vertical. Essas máquinas cumprem a mesma função, ou seja, batem e congelam simultaneamente o produto para dar a ele aquela consistência suave característica dos sorvetes.

Mas o tipo de produto pelo qual você opta faz uma grande diferença no resultado final. O sabor, a textura e a consistência dos produtos obtidos com cada produtora de sorvetes são completamente diferentes, por isso, é importante se informar bastante antes de comprar.

Neste post, você vai entender melhor como cada um dos equipamentos funciona e quais são as principais características deles. Continue a leitura para aprender!

Como funciona uma máquina produtora?

As máquinas produtoras de sorvete funcionam de maneira muito parecida com outros equipamentos de refrigeração. Todas têm uma unidade de condensação, ou motor, que tem o papel de comprimir gás e transformá-lo em um líquido frio.

Elas também contam com um cilindro de congelamento e com barris, itens que recebem os ingredientes básicos para a produção de sorvetes ou de açaí. Dentro deles, o sorvete é batido e aerado para ficar com aquela consistência característica.

Para fazer o sorvete, as máquinas giram lâminas dentro do barril em velocidade constante. Esse movimento vai bater a mistura, incorporar bolhas de ar na base e congelá-la, tudo isso ao mesmo tempo.

Via de regra, quanto mais rápido é o giro das lâminas, menor é o tamanho das bolhas de ar criadas e dos cristais de gelo que ficam no produto que encontramos nos refrigeradores das lojas e dos supermercados. Isso quer dizer que, quanto menos cristais uma máquina deixa no alimento, mais suave é a textura dele e melhor é o sabor.

Quais tipos de máquinas produtoras existem no mercado?

Como citamos no início do post, existem dois tipos de máquinas produtoras de sorvetes: as verticais e as horizontais. O nome das duas é um indicativo de como elas se diferenciam, designando exatamente onde é fixado o cilindro de produção. Nas máquinas verticais, ele é instalado verticalmente e nas horizontais, horizontalmente.

Elas diferem não apenas em layout, mas também na quantidade de litros que conseguem produzir por hora. A seguir, saiba mais sobre as suas principais características.

Produtoras horizontais

As máquinas de cilindro horizontal produzem cerca de oitenta litros por hora, enquanto as verticais chegam a um máximo de quarenta litros nesse mesmo período. Elas são conhecidas por produzirem um alimento mais saboroso devido à maneira como funcionam. Graças à força da gravidade, a calda inserida no cilindro horizontal tende a se acomodar na parte inferior dele.

Quando os batedores são acionados em alta velocidade, a calda recebe uma força de agitação muito mais intensa do que a que acontece nos cilindros verticais, produzindo um sorvete com alta qualidade e cremosidade. A máquina ainda tem como diferencial o fato de que incorpora mais ar do que as produtoras verticais, o que faz com que o produto final tenha rendimento muito maior nesse equipamento.

Por se tratar de uma produtora extremamente eficiente, a máquina horizontal conta com uma unidade de resfriamento bem mais potente que a das máquinas verticais. Isso faz com que ela seja indicada para fazer alimentos como o açaí.

Produtoras verticais

As produtoras verticais, que recebem esse nome pela forma como os cilindros são fixados no equipamento, produzem um alimento de características muito distintas ao feito pelas máquinas horizontais. Isso acontece porque a velocidade de batimento nelas é mais lenta, o que faz com que a incorporação de ar não seja tão satisfatória quanto a obtida na máquina horizontal. Por esse motivo o rendimento dos sorvetes é menor.

É a incorporação de ar faz com que o processo de batimento do sorvete tenha um bom rendimento. Em outras palavras, é ela que permite que a mesma quantidade de matéria-prima possa fazer mais litros de sorvete.

Isso acontece com menos eficiência nas produtoras verticais, o que significa que essas máquinas têm produtividade menor. Seus sistemas de batimento são menos eficazes, as unidades de refrigeração utilizadas nesses equipamentos são menos poderosas e o volume horário feito nesse tipo de produtora chega a ser até 50% menor do que o obtido nas máquinas horizontais.

Qual a diferença entre as duas máquinas?

A forma como o sorvete é batido é a principal diferença entre as máquinas. As horizontais batem melhor o sorvete porque conseguem incorporar muito mais ar do que as demais e gelam o produto com mais uniformidade, pois contam com unidades de refrigeração mais poderosas.

Ao fazer produtos como o sorvete de açaí, observa-se por isso uma enorme diferença na textura e sabor percebidos pelos clientes. As máquinas com cilindros fixados na vertical, criam um produto menos consistente devido aos problemas na incorporação do ar.

Com isso, além de ter um produto de qualidade inferior, ao utilizar essas máquinas você ainda terá menores taxas de lucro porque ela não entrega tanto rendimento quanto uma produtora horizontal.

Qual máquina escolher?

Há alguns anos, apenas máquinas verticais eram produzidas no mercado, por isso, elas eram tão comuns. ​

No entanto, com a evolução da tecnologia, as equipes de engenharia perceberam que as produtoras horizontais eram muito mais interessantes para se obter um sorvete com textura, qualidade e sabor superiores.

Atualmente, um empreendedor que ainda não tem máquinas de sorvete obterá um custo-benefício muito maior ao adquirir os equipamentos horizontais. Isso ocorre porque eles descomplicam o processo de produção do sorvete e criam um alimento muito mais gostoso.

Antes de escolher os equipamentos para a sua fábrica de sorvetes você deve considerar quanto do produto planeja produzir diariamente. É isso que indicará a quantidade de máquinas e, consequentemente, o orçamento necessário para fazê-la funcionar.

Em geral, máquinas horizontais são mais caras, mas também oferecem um melhor custo-benefício. Com isso, a sua empresa pode cobrar mais caro por um produto de qualidade, o que faz com que os rendimentos desse equipamento sejam melhores e paguem a máquina em um curto espaço de tempo.

Os tipos de sorvetes que deseja produzir são outro ponto a ser considerado antes de adquirir uma máquina. As produtoras horizontais comercializadas pela Finamac são capazes de fazer tanto o sorvete comum quanto o sorvete de açaí, um produto saudável e diferenciado no mercado.

Como você pode perceber, as máquinas horizontais são uma evolução no mercado de sorvetes e entregam um desempenho melhor e um produto premium. Por isso, valem a pena o investimento.

Gostou de conhecer melhor a diferença entre produtora horizontal e vertical? Se esse post foi útil para você acesse nosso site e conheça a linha de produtos da Finamac!