Já é comum vermos o surgimento de espaços conhecidos como gelaterias nas grandes cidades. Conhecido por sua qualidade excepcional e pelas técnicas de preparo diferenciadas, o gelato tem conquistado consumidores por unir sabor, frescor e ingredientes naturais.

Você se interessa por esse lucrativo modelo de negócio e quer saber como, exatamente, pode ingressar no mercado de gelatos? Então, este artigo foi preparado especialmente para você. Continue a leitura e descubra como abrir sua gelateria!

Qual a diferença entre gelato e sorvete?

Embora a origem histórica seja a mesma, há diferenças importantes entre gelato e sorvete. É preciso que você saiba identificá-las e destacá-las para seus clientes, mostrando por que o gelato é um produto diferenciado. Os principais pontos de distinção são:

  • frescor: o gelato é, normalmente, consumido no máximo dois dias após sua produção, enquanto o sorvete pode ser armazenado por meses;
  • químicos: o verdadeiro gelato é confeccionado apenas com insumos naturais, sem aditivos químicos de qualquer espécie;
  • gordura: o gelato é composto por creme de leite fresco ou, dependendo do sabor, água, sem a adição de gordura vegetal;
  • açúcar: o gelato recebe pouca adição de açúcar refinado (apenas para realçar os sabores naturais das frutas e evitar o congelamento da mistura).

Como funciona a produção artesanal de gelato?

A produção do gelato começa com a escolha dos melhores insumos. O profissional responsável é um verdadeiro artesão, um artista apaixonado pelo que faz e aficionado pela constante busca da perfeição em cada receita.

Uma vez escolhidos os ingredientes, são seguidas 3 etapas fundamentais:

  • homogeneização: o processo se inicia com a homogeneização e emulsão da mistura em um mixer; 
  • pasteurização: essa fase pode ocorrer diretamente na produtora Ice Clean P. O aquecimento acontece no cilindro superior e o resfriamento (finalização da pasteurização), no cilindro inferior. Os processos são simultâneos, o que aumenta a produtividade. O cilindro inferior é responsável pelo resfriamento e congelamento da mistura até a finalização do gelato. Esse sistema garante um produto extremamente cremoso e consistente, características essenciais a um bom gelato; 
  • ultracongelamento: após a produção e decoração do gelato, pode-se aplicar um congelamento ultrarrápido para manter a estrutura da decoração e facilitar a exposição em uma vitrine.

Depois, é só expor seus produtos na vitrine e se preparar para lucrar!

Por que investir nesse negócio?

O mercado de sorvetes é bastante aquecido no cenário nacional, alcançando públicos de todas as idades e das mais diversas camadas sociais. Quando falamos no gelato, um produto premium, as margens de lucro podem ser ainda maiores do que as do sorvete tradicional, permitindo a mesma lucratividade com um volume de vendas menor.

Para produzir um quilo de gelato artesanal, por exemplo, o custo é de cerca de R$ 15,00/kg. O mesmo volume pode ser vendido facilmente a R$ 90,00/kg, gerando uma margem de lucro de 500%.

Como montar sua gelateria?

Já entendemos que a história do gelato se parece com a do sorvete, mas há diferenças cruciais entre os dois itens. Também vimos por que abrir uma gelateria é uma excelente ideia de negócio, com um potencial tremendo, não é?

Agora, é hora de você conferir as dicas que separamos para abrir uma gelateria e entrar no mundo dos sorvetes com o pé direito.

Faça cursos de produção de gelato

Para ter sucesso em qualquer tipo de empreendimento, é fundamental conhecer todas as etapas do processo de produção daquilo que você vai vender, e com o gelato não é diferente.

Mesmo que seu modelo de negócio contemple a contratação de empregados para cuidarem da produção logo de início, você deve fiscalizar os processos sempre. Afinal, é preciso garantir a qualidade final do produto e o respeito aos processos de higiene.

Por isso, fazer um curso de produção de gelato deve ser uma das suas primeiras preocupações. Nele, você conhecerá técnicas testadas e comprovadas para extrair o melhor sabor e a textura perfeita de cada remessa, sem desperdiçar ingredientes ou comprometer sua margem de lucro.

Invista em ingredientes de qualidade

Assim como os grandes músicos sempre utilizam os melhores instrumentos e os chefs de cozinha mais renomados buscam pelos melhores ingredientes, você deve prezar pela qualidade dos insumos usados na sua gelateria.

Isso porque, mesmo com os equipamentos mais modernos e técnicas muito sofisticadas, se os ingredientes forem ruins, seu gelato não ficará saboroso. Simples assim.

Portanto, procure por itens frescos e de boa procedência. Se for trabalhar com frutas, dê preferência às da estação, que estão no auge do sabor e aroma (sem contar que podem ser encontradas a preços mais acessíveis).

Usar esse tipo de fruta também confere um caráter sazonal ao seu gelato. Isso ajuda a criar um senso de urgência e raridade entre os clientes, que pensarão: “se eu não provar esse gelato agora, talvez tenha que esperar até o próximo ano”.

Conheça seus clientes

Assim como nos demais negócios, o cliente é rei nas gelaterias. Isso significa que, para ter sucesso, você precisa conhecer seu público-alvo a fundo, entendendo seus costumes e o que ele espera de uma gelateria. Isso possibilita que você antecipe as necessidades do consumidor, ofertando aquilo que ele deseja antes mesmo que manifeste esse desejo.

Além disso, desenvolver uma boa relação com seus clientes antes, durante e depois da venda vai aumentar as chances de que voltem ao seu estabelecimento. Eles também podem dar feedbacks construtivos, que ajudarão você a corrigir eventuais falhas e melhorar sempre.

Escolha um ponto bem localizado e mantenha a higiene e segurança do local

De nada adianta produzir o melhor gelato da cidade se as pessoas simplesmente não souberem que você existe, certo? Por isso, é fundamental escolher bem o ponto de venda. Lembre-se de que a produção deve ser feita no local, pois o diferencial é o frescor do produto.

Além do mais, é importante atender a todas as normas sanitárias de produção de alimentos, mais especificamente as que tratam da produção de sorvetes e afins. Garanta também que sua fábrica esteja de acordo com todos os requisitos dos órgãos competentes, como Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e quaisquer outros exigidos pela prefeitura da sua cidade.

Amplie o menu

Obviamente, o gelato deve ser o centro das atenções em uma gelateria. Entretanto, seu negócio pode se beneficiar grandemente de um menu com outros itens, desde que eles não prejudiquem a identidade da marca.

Drinks de café e pequenos lanches salgados podem atrair um público maior para o estabelecimento. Além disso, garantem que as pessoas tenham um motivo para visitar sua loja mesmo durante o inverno.

E então, gostou de nossas dicas? Agora, ficou muito mais fácil tirar sua gelateria do papel, não é mesmo? Se você quer continuar se preparando para o sucesso, aproveite e aprenda como fazer uma análise de mercado para um novo negócio!