Quem lida com equipamentos, como máquinas de sorvete, precisa conhecer o conceito de manutenção preventiva. Entre os processos industriais, é esse tipo de revisão que garante a não interrupção da produção em seu negócio.

Ela serve para corrigir falhas em máquinas antes que sejam percebidas, um investimento valioso para as empresas, que ajuda a evitar prejuízos. Uma boa manutenção preventiva requer planejamento, o que ajudará a prevenir imprevistos e solucionar problemas antes que eles causem impacto à produção.

Portanto, continue com a leitura para entender melhor o processo e descobrir a importância de manter máquinas de sorvete revisadas!

Por que fazer a manutenção preventiva de máquinas de sorvete e picolé?

Paradas e falhas nos componentes de equipamentos são muito onerosas para as sorveterias. Elas podem provocar uma queda na produção ou, até mesmo, interrompê-la por completo, fazendo com que o seu empreendimento perca dinheiro. Inclusive, em casos extremos de falta de manutenção, uma máquina pode parar por completo, exigindo reposição.

A antecipação de manutenção reduz os riscos de quebra, retarda o envelhecimento e garante a conservação das peças. Ela é muito mais precisa do que a correção de problemas, já que age sobre a raiz deles antes que causem efeitos na rotina de trabalho.

No entanto, para fazer a manutenção preventiva é preciso contar com um time dedicado e qualificado, capaz de resolver os danos que aparecem com o tempo e garantir a operabilidade do negócio.

Como a produção de sorvete é regida pela demanda, enfrentando picos periodicamente — como em estações mais quentes —, um equipamento sob manutenção constante é mais confiável que aquele que não passa pelo processo. Durante essas épocas, as máquinas são mais exigidas, o que faz com que elas sejam utilizadas ao extremo.

Muitos produtores de sorvete acreditam que, por adquirirem equipamentos de ponta, não precisarão investir em manutenção. Esse é um erro comum que prejudica o rendimento da máquina no longo prazo, já que levá-la ao limite pode acarretar um desempenho menor ou até a quebra do bem.

A quebra não tem hora para acontecer e é bem provável que ela ocorra exatamente quando a sua empresa mais precisa do equipamento. Nesse momento, chamar o técnico para consertar a máquina e acreditar que esse processo ocorrerá em algumas horas pode custar caro.

Nem sempre esses profissionais estão disponíveis para atendê-lo imediatamente e, como a demanda por esses profissionais também aumenta de acordo com a sazonalidade, o preço do serviço sobe. A aquisição de peças com urgência também custa mais caro e o tempo que sua máquina fica parada pode significar lucro zero em um período no qual as pessoas procuram mais sorvetes.

Quando a troca de componentes que sofrem desgaste natural é feita periodicamente, seguindo uma agenda de manutenção preventiva como a oferecida por um fabricante de equipamentos qualificado, a máquina poderá ser usada sempre ao máximo de sua capacidade. E será mais constante em termos de produção, gerando sempre um número estável de litros e garantindo que a sua empresa produza o suficiente para atender às demandas.

A manutenção preventiva reduz muito a probabilidade de quebra de equipamentos e a necessidade de substituição imediata deles. A maioria dos problemas que as máquinas apresentam podem ser observadas por técnicos antes mesmo de causarem efeitos na sua linha de produção, e algumas das peças podem ser substituídas pelo próprio operador.

Bons fabricantes de equipamentos possuem em seus manuais uma tabela de manutenção preventiva que indica quais componentes podem ser substituídos pelo próprio operador, por isso é importante selecionar muito bem seu fornecedor de equipamentos.

Qual a importância de manter a máquina revisada?

A manutenção preventiva é um procedimento programável, que pode ser feito toda vez que o equipamento terminar de ser utilizado. Nas máquinas Ice Clean, por exemplo, há indicações no manual que explicam como manter a durabilidade do equipamento, além de quais procedimentos podem ser realizados pelo próprio operador.

Manter as máquinas revisadas é mais barato do que pagar pelo conserto delas. Um procedimento como o citado acima ajuda a detectar a necessidade de intervenções corretivas, que passarão a ser feitas de forma programada e consequentemente mais barata.

Esses pequenos cuidados podem, por incrível que pareça, aumentar em anos a vida útil do equipamento e evitar paradas repentinas.

Um cronograma de manutenção também ajudará a prever o custo da substituição de peças e o gasto com mão de obra. Isso fará toda a diferença para que o negócio opere sempre no azul, pois, será possível ter uma reserva para cobrir as intervenções.

Quais os principais sinais de que a máquina precisa de manutenção?

Quedas de rendimento dos equipamentos percebidas geralmente, pelo aumento do tempo de produção; barulhos estranhos; vazamento de mix ou sorvetes; aquecimento de algumas partes da máquina; vibrações excessivas; diminuição ou um piscar das luzes da sala de produção durante a partida de um equipamento são alguns dos indícios de que algo pode estar errado.

Na maioria das vezes, mesmo percebendo esses sintomas, evita-se a chamada de um técnico até que a situação seja de parada total, e o resultado é o que já mencionamos.

O ideal é que a sua empresa siga um cronograma de manutenção preventiva, no qual as visitas de técnicos são programadas para ocorrerem em um intervalo periódico de tempo. O manual do fabricante deve indicar a necessidade de avaliação da máquina por um técnico em períodos de 4 ou 6 meses. Esses guias também oferecem dicas de como solucionar problemas simples sem a ajuda de um especialista.

A troca de partes da máquina pode ser feita por quem a opera, desde que, na leitura do manual, essa pessoa aprenda a perceber os indicativos de que o equipamento apresenta problemas.

Será muito mais fácil manter a produção de sorvetes na sua empresa estável e garantir que ela cobrirá as altas de demanda se você investir em manutenção preventiva. Ela apontará falhas técnicas e problemas antes mesmo que eles possam causar consequências danosas para o empreendimento, como a perda ou a paralisação da produção. Por isso, não se esqueça de conferir bem o manual do seu equipamento e de procurar o fornecedor se tiver alguma dúvida.

Quer conhecer aqueles produtos do mercado que oferecem maior suporte para que a sua sorveteria faça a manutenção preventiva? Visite nosso site!

Powered by Rock Convert