Quer ter seu próprio negócio e está pensando em abrir uma mini sorveteria? Pois saiba que o mercado de sorvetes é muito interessante. Em 2019, o consumo per capita no Brasil foi de 5,29 litros, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes.

Além de proporcionar uma boa rentabilidade, o retorno do investimento vem a curto prazo. Entretanto, é preciso que você conheça algumas particularidades deste mercado para tomar a decisão correta. Descubra então, neste post, como organizar o seu novo empreendimento. Vamos lá?

Entenda que abrir uma mini sorveteria é desafiador e exige planejamento

Independente da empresa, mesmo ela sendo uma mini sorveteria, é essencial que haja um plano de negócios para que o empreendedor tenha uma visão holística da organização e do mercado, visto que este é um momento desafiador na vida de qualquer pessoa. Afinal, com ele você conseguirá programar os serviços que serão ofertados, os valores dos investimentos e o número de profissionais que deverão ser contratados.

Sendo assim, para criar o planejamento, levante todos os investimentos de materiais, equipamentos e máquinas, pagamentos de funcionários e formas de divulgação. Insira também o público-alvo que frequentará sua sorveteria, quem são seus maiores concorrentes, dados sobre o mercado, onde será a empresa, o montante de capital que será investido, qual o faturamento mensal previsto e quando deverá ser o retorno deste investimento.

Mesmo com essas informações, o sucesso, ainda, dependerá do seu perfil de empreendedor perante o negócio e as maneiras como promoverá a sorveteria. Isto influencia na atração dos clientes e na fidelização deles.

Descubra 6 dicas práticas para planejar sua mini sorveteria

Já que o Brasil é o 10º no ranking de consumo mundial de sorvetes, estando atrás apenas da França, do Canadá e da Suíça, a área se mostra promissora. Assim, veja quais são os principais pontos a serem considerados no momento de montar uma mini sorveteria de sucesso.

1. Defina o investimento inicial

Para começar a empreender no mercado de sorvetes, há uma estimativa de investimento médio inicial de, R$ 30 mil, ponderando que seja de pequeno porte. Este custo pode ser reduzido conforme o tipo de maquinário que for adquirido. No entanto, lembre-se de pesquisar os custos de manutenção dele e o prazo de retorno.

2. Estude o mercado

Pesquise e avalie o mercado, uma vez que ele tem oferecido diversas maneiras de atuação como em quiosque, mini sorveteria, food truck dentre outros. Além disso, como dito acima, o Brasil tem aumentado o consumo por pessoa, o que demonstra o potencial do negócio. Fora que, se você souber trabalhar com criatividade, o período do outono e inverno, em que há uma queda nas vendas, pode ser um filão para promover novos produtos.

3. Escolha uma boa localização

Depois de definido qual o perfil dos clientes que será atendido, o valor que será investido na sorveteria e quais os produtos serão fabricados, é que você escolherá o ponto para iniciar o empreendimento.

Para isso, avalie o acesso das pessoas, busque por um imóvel que tenha estacionamento próprio ou próximo, que ofereça uma estrutura de atendimento e produção. Verifique, também, qual o perfil da vizinhança, sua classe social dominante, o poder aquisitivo dela, volume no trânsito de pessoas em frente a sua loja e se há concorrentes fortes.

Outra dica é montar a mini sorveteria em áreas comerciais ou residenciais, desde que tenham boa visibilidade, que sejam polos gastronômicos ou praça de alimentação.

Ainda, o imóvel deverá seguir as normas da ANVISA, por meio das portarias RDC 267/2003 RDC 275/2002, que regulamentam os requisitos necessários para as instalações e sua manutenção, equipamentos de processos, controle de pragas urbanas, manejo e higiene sanitária para fabricação, bem como da saúde dos manipuladores e do abastecimento de água.

4. Contrate a equipe de funcionários

A mini sorveteria pode funcionar com até dois colaboradores, desde que um atenda o cliente e o outro fique no caixa e na gestão do negócio, entrando em contato com fornecedores, fazendo pagamentos etc. Porém, se for produzir o sorvete, a equipe deverá ser maior ou terceirizada, sendo preciso um gerente de produção, um nutricionista, um sorveteiro chefe entre outros profissionais.

5. Adquira a matéria-prima

Para produzi-los são necessárias matérias-primas como leite, gema de ovos, glicose, frutas e polpas, aromatizantes, açúcares, chocolate e cacau, xaropes, corantes e essências, estabilizantes, gorduras, emulsificantes, além das caixas, potes e embalagens para sorvetes. Já para acompanhar os sorvetes deve haver coberturas, guloseimas, casquinhas, biju, wafer, copinhos, guardanapos e colheres.

6. Compre maquinários para a fabricação dos sorvetes

Uma mini sorveteria precisa de um espaço médio de 35m² para englobar o balcão de atendimento, mesas e cadeiras, banheiro e depósito. No entanto, se for produzir os sorvetes no mesmo local, o tamanho deverá ser maior para atender as licenças do setor. Logo, precisará comprar equipamentos e maquinários:

  • balcão de atendimento;
  • freezer armazenador e expositor;
  • mesas e cadeiras;
  • milk-shake mixer;
  • utensílios para armazenamento de casquinhas, copinhos e etc;
  • produtoras de sorvete e ou picolé;
  • pasteurizador;
  • balança;
  • liquidificador industrial;
  • maturadores.

Saiba a importância de trabalhar com fornecedores de qualidade

Os fornecedores são peças fundamentais para que seus produtos tenham qualidade. Desse modo, busque aqueles que sejam conhecidos no mercado pela categoria de mercadorias, variedade de sabores e pontualidade na entrega. Verifique o tempo de atuação que a empresa tem, número de funcionários, estrutura logística e os clientes que atendem.

Por exemplo, a Finamac pode trazer uma boa solução para a produção dos seus produtos. Pois, ela atende a linha artesanal e industrial, com alta tecnologia empregada nas máquinas de sorvetes, picolés, açaí, gelato e soft, além dos pasteurizadores, vitrines expositoras e acessórios.

Portanto, agora que você sabe como deve planejar a sua mini sorveteria, entenda que, para fortalecer a sua marca, é preciso criar diferenciais para ela. Podendo ser pela diversidade de sorvetes dentro da loja, a qualidade do que é produzido, o ambiente convidativo e aconchegante, formas de atendimento, dentre outros. Isso proporcionará valor agregado, fidelização dos clientes e consequentemente mais lucratividade.

Entre em contato conosco para que possamos dar todas as orientações, que você abra sua mini sorveteria e que obtenha sucesso desejado em seu negócio.